Morre Leco, ex-jogador e torcedor raiz do Juventus

Morre Leco, ex-jogador e torcedor raiz do Juventus

Compartilhe:

MANOEL FAÇANHA

O futebol da velha guarda sofreu mais uma perda.  Faleceu na madrugada desta segunda-feira (8), o ex-atacante Edileudo Benjamin da Rocha, simplesmente, o Leco, de 63 anos, atleta que teve passagens no final dos anos de 1970 e início dos anos de 1980 pelas equipes do Juventus e Rio Branco, além da seleção acreana de juniores (1981).

Juventus (juvenil) – 1979. Em pé, da esquerda para a direita:  Moisés, Chichico, Pingoncinha, Gerson, Marquito e Klowsbey. Agachados: Leco, Ranieri, Brizola, Cléber e Neto. Foto/Acervo Luiz Cleber

Após encerrar precocemente a carreira, Leco se tornou um torcedor bastante popular de arquibancada. O ex-atleta era apaixonado pelo Juventus e sempre chamava atenção pelo seu vocabulário “adocicado”, mas sempre compreendido e levado na gozação pelos demais torcedores.

Seleção Acreana de Juniores – 1981. Em pé, da esquerda para a direita: Maurílio, Tonho, Gilmar, Normando, Jaime e Marquito. Agachados: Neivo, Pingoncinha, Adriano, Leco e Roberto Ferraz. Foto/Acervo Francisco Dandão.

Características e fama de farrista 

Rio Branco – 1981. Em pé, da esquerda para a direita: Illimani Suares, Tonho, Zenon, Eco, Richard e Chicão. Agachados: Roberto Ferraz, Magide, Leco, Pintinho e Carioca. Foto/Acervo FFAC

Jogador rápido, habilidoso, goleador e de estatura baixa, tinha fama de farrista. O futebol fino apresentado na sua juventude era bastante requisitado, tanto que frequentou inúmeros campeonatos amadores em campinho de terra batida na cidade de Rio Branco. Nos primeiros ano de 1980, ele conquistou com a camisa do Santa Cruz, ao lado de Magide, Rômulo, Afrânio, James, Ary, Manoel, Chiquinho entre outros, o Campeonato da Funbesa, competição badaladíssima no meio esportivo e disputada no campo do Maracutaia, localizado no bairro da Estação Experimental.

Há várias décadas, Leco convivia com a dependência do álcool. O organismo já era bastante frágil e, durante a madrugada dessa segunda-feira (8), após várias semanas internado numa unidade hospitalar estadual de Rio Branco-AC, não resistiu as complicações ocasionadas pela dependência química e veio a óbito.

Esaú é outra baixa da torcida juventina

Em 2006, Leco e Esaú comemoram com criançada a conquista do título do Juventus, no sub-20. O garoto agachado é Matheus Pato, ex-Fluminense-RJ e hoje jogando na equipe do Shandong Taishan-CHINA. Foto/Manoel Façanha

Outra baixa da torcida juventina ocorreu neste domingo (7). O aposentado Esaú da Costa, pai do ex-jogador João Paulo Grilo, após passar por cirurgia na vesícula sofreu complicações. Esaú foi internado numa unidade hospital para tratamento, mas não resistiu e faleceu.

Os amigos juventinos Esaú e Leco durante momento de descontração. Foto/Cedida

Esaú, de 63 anos, era amigo e vizinho do ex-jogador Leco e, também, tinha paixão pelo Juventus.

Lamentou

O presidente juventino Luiz Cleber lamentou a perda dois torcedores. Segundo ele, o Leco, além de ex-jogador do clube, era uma espécie de torcedor símbolo do Juventus.

Fonte:namarcadacal.com.br/morre-leco-ex-jogador-e-torcedor-raiz-do-juventino/

Fim de jejum: Tricolor de Aço é campeão acreano 2024
MANOEL FAÇANHAO Independência quebrou o segundo maior jejum de títulos da história de um clube na disputa do Campeonato Acreano de Futebol – o primeira pertence...